A violência urbana é hoje um dos maiores problemas enfrentados pela população, principalmente das grandes cidades. A segurança pública se tornou questão de ordem, mas nem sempre ela é garantida pelo Poder Público.

 

Por esse motivo, é cada vez maior o número de residências, condomínios e empresas que recorrem a serviços privados — segurança eletrônica e vigilância terceirizada — para proteger seus patrimônios.

Contudo, alguns erros acabam sendo cometidos nesse processo, pois muitas empresas têm dificuldades em conciliar diferentes metodologias de proteção.

Por isso, pensando em ajudar, neste post vamos fazer um comparativo entre a segurança eletrônica e a tradicional, apresentando suas diferenças e mostrando a você como tirar o melhor proveito de ambas. Continue lendo e confira!

Segurança eletrônica

Em tempos de grandes avanços tecnológicos, a contribuição das inovações está presente em todas as áreas e ações da vida cotidiana. Em ambientes empresariais, a realidade é a mesma: há sempre um recurso capaz de otimizar os trabalhos.

No que diz respeito à segurança corporativa, a tecnologia também tem dado uma grande contribuição. O surgimento de soluções de monitoramento remoto é um grande exemplo disso.

Atualmente é possível monitorar praticamente todos os ambientes do negócio, tanto interna quanto externamente, tudo por meio de circuitos de câmeras. Além desse, podemos citar também tecnologias como:

  • portaria eletrônica;
  • sistemas de alarme — inclusive integrados com a empresa que os fornecem, o que agiliza a comunicação com a polícia em caso de necessidade;
  • sensores de presença;
  • câmeras de alta resolução;
  • biometria;
  • sistemas de segurança remota via internet.

Vantagens da segurança eletrônica

Esse modelo de segurança possui inúmeras vantagens em ambientes empresariais, entre elas:

Alcance e versatilidade         

A principal vantagem da segurança eletrônica é seu grande alcance e versatilidade, podendo comportar sistemas para diversas finalidades e em diferentes locais.

Além disso, a integração é muito maior — em caso de grandes espaços, como os de grandes empresas, é possível centralizar de maneira mais efetiva a gestão da segurança por meios digitais.

Custos mais baixos

Além disso, outro aspecto que torna a segurança eletrônica vantajosa são os custos. Embora seja necessário fazer um investimento inicial — que, dependendo dos recursos a serem empregados e do porte da empresa, podem ser bem elevados — em longo prazo acaba representando uma economia, pois haveria a necessidade apenas de manutenções periódicas.

Proteção em tempo integral

Esse é uma vantagem da tecnologia: pode fornecer seus serviços em tempo integral. A possibilidade de ter sistemas operando 24 horas por dia é bastante atrativa, pois, além de passar uma sensação de segurança maior, corre um risco menor de não identificar possíveis problemas.